Será que o pensamento “o professor, é naturalmente, um artista” é mesmo de Paulo Freire?


Sem delongas, NÃO é de Paulo Freire “até que me refenciem o contrário”.

Quer saber o que está acontecendo?
Está rodando pela internet e no mundo científico, há muito tempo, um pensamento que dizem ser de Paulo Freire.

É um texto bonito, referenciado em livros de Debra E. S. Bogle, de Loveless, Douglas, ‎Sullivan, Pamela, Dredger, Katie Beth McCord Kobett, ‎Karen S. Karp….. e a lista só cresce. Até mesmo nomes de peso nos estudos de Paulo Freire, como o Uday Mehta e Shefali Pandya, trazem esse quote como sendo dele.

O pensamento diz o seguinte:

“O professor, é naturalmente, um artista, mas ser um artista não significa que ele ou ela consiga formar o perfil, possa moldar os alunos. O que um educador faz no ensino é tornar possível que os estudantes se tornem eles mesmos”.

Em alguns lugares, inclusive, dizem que ele é uma tradução de:

“The teacher is of course an artist, but being an artist does not mean that he or she can make the profile, can shape the students. What the educator does in teaching is to make it possible for the students to become themselves.”

Praticamente nenhum autor coloca a referência e, quando o fazem, apontam que é do livro We Make the Road by Walking: Conversations on Education and Social Change.

Só que este texto nunca foi dito por Paulo Freire. Inclusive, na obra referenciada, o único lugar que Paulo Freire diz a palavra “artist” é na página 63, quando ele traça comentários sobre seu casamento com Elza.

Enfim, a frase continua bonita, mas é de um tal de Autor Desconhecido.

E você? Achou algum livro ou carta que pode afirmar que o quote é do Paulo Freire? Comente abaixo.


0 0 votos
Article Rating
Inscreva-se
Notifique o
guest
0 Comentários
Feedbacks
Veja todos os comentários
0
Qual a sua opinião? Comente.x
()
x