abr 28 2017

O que é a técnica de Speedrun ? O que são Glitches?





A técnica do Speedrun permite que o jogador usufrua de erros de programação, chamados de “glitches“, para poder acumular valores binários na memória e assim, fazendo com que ela fique “sobrecarregada” e pule diretamente para o final do jogo.

É isso dá para fazer muito bem em consoles antigos de vídeo-game, por exemplo no Super Nintendo, porque a técnica permite usufruir de erros de programação que eram bastante comuns por conta do hardware da época.

Lembra quando você jogava no SNES e as vezes o jogo bugava todo, a tela ficava cheia de pixels bagunçados e você tinha que reiniciar o console??? Isso são erros de programação. É o acúmulo de valores binários na memória, por isso acontecia.

Hoje em dia, as pessoas usam emuladores, por causa da facilidade de encontrar os jogos.

Temos abaixo o caso de Matheus Furtado, que completou o Super Mario World em um pouco mais de 1 minuto.



O método, conhecido como “credits warp” ou “0 Exit”, é possível por conta de um bug que leva o Mario da fase inicial direto para os créditos. Para ativá-lo, é preciso realizar uma série de movimentos específicos antes de recolher a primeira moeda e conectar outro controle ao console, além de pressionar teclas específicas. (por olhardigital.uol.com.br)

Essa técnica não é fácil de fazer. Você precisa treinar e muuuito. Pois é necessário uma série de comandos e ações memorizadas. Um pixel a mais ou a menos que você se mover, não dará certo. Não tem nenhum macete, código de trapaça ou algo similar para fazer o Speedrun. Simplesmente, eles acumulam valores binários na memória para fazer o jogo “bugar” e pular pro final do jogo.

Neste caso, Matheus ganhou até um certificado do Guiness World Records por ter completo o jogo em 1 minuto e 13 segundos.

 

 

Fonte: por Marcos Vinicius · ETB – Escola Técnica de Brasília / olhardigital.uol.com.br




Deixe seu comentário