Momentos: aulas de Albert Einstein sobre o racismo


Albert Einstein fala sobre racismo e relatividade para alunos da Lincoln University, em 1946.

Essa foto icônica é fruto de uma história interessante e pouco conhecida.

Fugido da Alemanha nazista, Einstein se mudou para os Estados Unidos. Ao chegar no país, ficou impressionado com a forma como os negros eram tratados nos Estados do Sul, já que o físico havia saído da Alemanha por questões racistas.

Ao final dos anos 40, Albert Einstein resolveu não falar mais em universidades nem lecionar aulas, por acreditar que essas atividades teriam a ver mais com a alimentação do ego do que compartilhamento de conhecimento. Porém, no inicio de 1946 o físico abriu uma exceção após ser convidado para palestrar para uma turma de jovens na Lincoln University, primeira universidade a conceder diplomas de graduação para negros.

Einstein aceitou o convite desde que pudesse falar sobre racismo e sua experiência com o antissemitismo Europeu.

Em um certo momento da aula, o físico declarou: “Racismo é uma doença de pessoas brancas e eu não pretendo ficar calado sobre isso”.

Após a palestra, Albert Einstein trocou correspondências com ativistas pelos direitos civis dos negros e se colocou, publicamente, a favor do fim das leis de segregação racial nos Estados Unidos.


por Imagens & História 2.0 @imagenshistoria2




Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.

treze + 20 =